terça-feira , 26 setembro 2017

Colchão pega fogo dentro da cela de Delegacia e homem vai a óbito quando ia para o Pronto Socorro de Rio Branco.

Reprodução Facebook

Reprodução Facebook

Um homem por nome de Éder Batista de Souza, 35 anos de idade conhecido como Tatuado, que segundo informações estava em estado de embriaguez e fazia desordem em vias públicas no município de Santa Rosa do Purus, teve parte do seu corpo queimado após incêndio em um colchão dentro da cela da Delegacia de Polícia daquela cidade.

Informações dão conta de que o mesmo havia sido preso pela Polícia daquela cidade por volta do meio dia de terça-feira (04). Até o momento tudo parecia normal, mas quando chegou a noite, o colchão que o mesmo estava foi incendiado, onde os policiais Civis de plantão socorreram o homem que estava com seu corpo em chamas e o levaram para o atendimento no hospital local.

Em decorrência da gravidade das queimaduras, o mesmo foi encaminhado para a Capital, onde um avião foi fretado para buscar a vítima. Mas o mesmo veio a óbito dentro da aeronave, antes mesmo de chegar em Rio Branco.

De acordo agentes de polícia, suspeitam que o mesmo tenha acendido um cigarro, e devido ao seu estado de embriagues tenha pegado no sonho, o que ocasionou o incêndio, provocando supostamente seu óbito em decorrência do hospital local não ter os recursos necessários para atender as vítimas de queimadura em casos mais sérios como este.

A notícia repercutiu no pequeno e pacata cidade, do interior do Acre, onde hoje os familiares da vítima pedem que as providencias cabíveis sejam tomadas.

Deixe uma resposta