domingo , 21 outubro 2018

Acusados pela morte de um reeducando são condenados em júri popular a mais de 140 anos em Sena Madureira

presoA Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Sena Madureira condenou, em júri popular na segunda-feira (30), cinco acusados pela morte do detento Francisco das Chagas Figueiredo da Cunha, ocorrida em fevereiro de 2017, em uma das celas do Presídio Evaristo de Moraes, na cidade de Sena Madureira. Somadas, as penas chegam a mais de 142 anos. O regime inicial, para todos, é fechado.

Os acusados, de acordo com a sentença, agiram por motivo torpe, meio cruel e com recurso que dificultou a defesa da vítima – que levou mais de vinte golpes de arma branca por pertencer a facção rival do restante dos detentos da cela. (GECOM-TJAC)

Veja a pena dos réus
Francisco Rosinildo da Silva Silvestre – 30 anos
Jeferson D’avila de Queiroz – 30 anos
Manoel Marques da Costa Neto – 30 anos
Marcílio de Lima Lopes – 28 anos, um mês e quinze dias
Samuel Martins do Nascimento – 24 anos e nove meses

GECOM-T.JAC

Deixe uma resposta