sexta-feira , 22 novembro 2019

Cabeleireira famosa constrói seu próprio túmulo e acende velas a mais de uma década.

20191102_175728No dia de finados no município de Sena Madureira, a senhora Celina, cabeleireira famosa pela forma inovadora e criativa dos cortes de cabelos e massagens nas década de 80 e 90 na cidade, o qual na época em seu salão participaram as famosas madames para tratarem de seus cabelos entre outras belezas femininas, no dia de finados, a mesma chamou atenção ao acender velas em jazigo sem nome, sem foto e todo lajotado. Ao ser perguntado por amigos de quem era, a mesma falou que era dela.

Segundo Celina, todos os anos a mais de uma década ele vem acender vela em uma sepultura que não tem ninguém enterrado, porque a dona está viva, de acordo ela, acende as velas  para iluminar mais o seu caminho quando Deus lhe chamar para o andar de cima.

20191102_175734“Quando resolvi construir este jazigo, muitas pessoas perguntara se estava ficando louca, e é lógico que a resposta foi não, apenas respondi que este é o nosso futuro, e como o cemitério da cidade estava ficando sem espaço para sepultar os entes queridos, então resolvi garantir logo o espaço, o qual fiz todos os tramites legais, deste a licença da terra, como a construção da sepultura, e todos os anos no dia de finados acendo as velas. Amigos meus que me conhecem já sabem da historia, mas para muitos que não conhecem ficam pasmos quando chegam perto e digo que não tem ninguém enterrado, e que eles estão falando com a dona.” Falou Celina.

Hoje com 70 anos de idade, a mesma se sente melhor que certos jovens, pois em sua casa de dois andares, todos os dias sobe uma escada com 12 degraus e não sente uma dor na unha, graças a Deus me sinto bem de saúde. Destacou.

Deixe uma resposta