quinta-feira , 2 abril 2020

Animal raro de se ver aparece na zona urbana no bairro Canizio Brasil

20200216_221145_800x450Um pequeno animal na noite de domingo (16), movimentou o bairro Canizio Brasil que fica próximo a Delegacia Geral de Policia. A professor Meire ouviu um barulho estranho em uma árvore que fica em frente a sua casa, parecendo som de um grilo, e quando foi ver o que era deparou-se com o animal pouco conhecido e raro de se ver principalmente na zona urbana.

Na verdade o pequeno bicho era um  tamanduaítamanduá-cigarra ou tamanduá-seda (nome científicoCyclopes didactylus)

É um pequeno tamanduá arborícola encontrado em SurinameGuiana rancesaVenezuela, norte e nordeste do Brasil e na ilha de Trinidad. É uma das várias espécies de tamanduás sul-americanos. Esta espécie é difícil de ser vista. Não muito maior que um esquilo.

Passa os dias dormindo, enroscado no alto das árvores. Só sai do lugar durante a noite, e mesmo assim não vai muito longe. Nunca desce ao chão. Possui pelagem amarelada, macia e sedosa, que lhe rendeu o nome popular de tamanduá-seda.

Cauda preênsil de cerca de 25 centímetros de comprimento, funciona como um quinto membro. As mãos têm dois dedos, quatro dedos nas patas anteriores, com duas garras longas e curvas, olhos e orelhas pequenos. O tamanduaí é o menor dos tamanduás possuindo um comprimento do corpo de aproximadamente 20 cm e comprimento de cauda medindo em torno de de 25 cm ,seu peso raramente é maior que 400 g , de cor geral marrom-acastanhada, é a única espécie de Cyclopes com listras escuras dorsais e ventrais claramente marcadas.

20200216_220835_800x450Por ser um insetívoro altamente especializado (alimenta-se predominantemente de insetos em diferentes estágios), sua manutenção em cativeiro se torna muito difícil. Devido à sua vida reclusa, pouco se conhece dos hábitos deste animal, tanto que há pouquíssimas fotografias dele na natureza. Além disso, o que dificulta ainda mais os estudos, é o fato de nenhum zoológico do mundo ter um tamanduaí em sua coleção.

Muitos moradores foram ver de perto o animal, e de acordo informaçoes da professora, não é a primeira vez que este tamanduá-cigarracomo é chamado aparece em seu quintal. O mesmo ficou no local onde foi encontrado. Não sabemos se ele vai querem continuar na mesma árvore no dia seguinte ou desaparecera.

Informações Cientificas: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cyclopes_didactylus

Deixe uma resposta